April 17, 2020

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Brincar, sempre!

 

     O brincar é uma atividade importante em todas as etapas da nossa vida, porém, é na infância que esta tem maior relevância e um papel essencial, não só como uma atividade lúdica e de prazer, como também de aprendizagem.

     Ao brincar, a criança está a assimilar um conjunto de noções da realidade de modo intuitivo e axiomático, uma vez que, enquanto os seus processos cognitivos estão a desenvolver-se, ela está alheia com uma brincadeira que gosta, que lhe dá prazer e que lhe desperta a atenção, provocando assim uma resposta emocional e positiva. Através da brincadeira e dos jogos a criança enfrenta novos desafios e é reportada para novos espaços de compreensão que a irão encorajar e incentivar na continuação do seu progresso, crescimento e na sua aprendizagem.

     No que respeita à aquisição e desenvolvimento da linguagem e suas regras, a criança adquire-as através da brincadeira e das figuras e modelos que a rodeiam, sejam elas pais, professores e/ou pares. As atividades lúdicas são por isso o melhor caminho de interação e aprendizagem, ajudando a desenvolver novas formas de (re)construção de conhecimento e do pensamento.

     É através da brincadeira que a criança expressa a sua linguagem, seja por meio de gestos, expressões e/ou atitudes, as quais estão repletas de significado “No processo de aquisição da linguagem, a criança extrai as regras da língua da comunidade onde está inserida e com elas constrói o seu próprio conhecimento.” (Sim-Sim, Silva & Nunes, 2008).

 

    Exemplos de atividades que podem ajudar a estimular o desenvolvimento da Comunicação, Linguagem compreensiva e expressiva e/ou Articulação:

 

     - Música e Canções:

     O ponto de partida para o seu ensino é a imitação. A criança começa por imitar os sons percebidos e vai aprendendo a cantar, ao ouvir o adulto, da mesma forma que aprendeu a falar. O canto surge, na maioria das vezes, espontaneamente, pois a criança não só gosta de cantar, como também tem uma grande tendência para improvisar e inventar novas canções. As canções ajudam também a desenvolver a componente de Rima, léxico, divisão silábica, entre outras.

     Cantar é uma forma de expressão apoiada, maioritariamente, pela palavra, pelo que a mesma deverá ser expressa o mais corretamente possível antes de ser cantada. Podem por isso ser realizados primeiro, jogos de articulação, onomatopeias, acentuação, divisão silábica e/ou respiração.

     As canções e músicas ajudam ainda a desenvolver a memória e, nas crianças em idade pré-escolar e escolar, podem ser realizadas atividades mais elaboradas como a procura de determinado som na canção e associá-lo à letra correspondente e/ou, a criança pode ser o detetive de palavras e tentar contar o número de palavras que determinada canção tem. Pode ainda encontrar rimas e inventar novas.

 

     - Histórias / Leitura:

     “A literatura é o conjunto de manifestações e atividades que têm como veículo a palavra, mas com um toque artístico e criativo.”

     A aproximação à leitura deve ser fomentada desde a mais tenra idade, mesmo que a criança não saiba ler, pois se os livros tiverem ilustrações, a criança pode e consegue comentar a imagem/ desenho que está a ver.

     O envolvimento dos pais nesta atividade é fundamental e, através das histórias, é possível despertar o interesse e motivar a criança a novas aprendizagens, bem como promover a aquisição e o desenvolvimento da linguagem oral. Isto é possível através do diálogo sobre o conto onde, em conjunto, podem falar e comentar diversas componentes:

- Comentar as imagens

- Falar sobre a história em si

- Identificar e nomear cores e formas

- Perceber o significado de novas palavras

- Organizar por categorias algumas imagens ou palavras da história (animais)

- Formar famílias de palavras

- Apelar à compreensão da história (quem era a personagem principal)

- Estimular a produção de alguns sons

- Falar sobre as paisagens e associar às estações do ano, bem como à componente sensorial (frio, calor) e, posteriormente, à roupa que podem usar

- Comparar personagens (género, alto/baixo)

- Estimular os opostos (alto/baixo, dentro/fora)

- Apelar aos plurais regulares e irregulares (gato/gatos; avião/aviões)

 

     Além disso podem inventar outra história a partir da que leram; continuando-a ou inventando outra mas usando uma personagem da história que a criança gostou muito e, filmar, como se fosse um teatro ou um filme.

     As adivinhas, trava-línguas e rimas são também atividades de leitura estimulantes mas, tal como os livros, a criança não necessita saber ler para que possamos envolve-las nessas atividades.

 

 

“A brincadeira e a criação de situações imaginárias surge da tensão da pessoa e da sociedade. O lúdico liberta a criança das amarras da realidade.”

(Vygotsky, 1989)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags