Brincar, sempre!



O brincar é uma atividade importante em todas as etapas da nossa vida, porém, é na infância que esta tem maior relevância e um papel essencial, não só como uma atividade lúdica e de prazer, como também de aprendizagem.

Ao brincar, a criança está a assimilar um conjunto de noções da realidade de modo intuitivo e axiomático, uma vez que, enquanto os seus processos cognitivos estão a desenvolver-se, ela está alheia com uma brincadeira que gosta, que lhe dá prazer e que lhe desperta a atenção, provocando assim uma resposta emocional e positiva. Através da brincadeira e dos jogos a criança enfrenta novos desafios e é reportada para novos espaços de compreensão que a irão encorajar e incentivar na continuação do seu progresso, crescimento e na sua aprendizagem.

No que respeita à aquisição e desenvolvimento da linguagem e suas regras, a criança adquire-as através da brincadeira e das figuras e modelos que a rodeiam, sejam elas pais, professores e/ou pares. As atividades lúdicas são por isso o melhor caminho de interação e aprendizagem, ajudando a desenvolver novas formas de (re)construção de conhecimento e do pensamento.

É através da brincadeira que a criança expressa a sua linguagem, seja por meio de gestos, expressões e/ou atitudes, as quais estão repletas de significado “No processo de aquisição da linguagem, a criança extrai as regras da língua da comunidade onde está inserida e com elas constrói o seu próprio conhecimento.” (Sim-Sim, Silva & Nunes, 2008).


Exemplos de atividades que podem ajudar a estimular o desenvolvimento da Comunicação, Linguagem compreensiva e expressiva e/ou Articulação:


- Música e Canções:

O ponto de partida para o seu ensino é a imitação. A criança começa por imitar os sons percebidos e vai aprendendo a cantar, ao ouvir o adulto, da mesma forma que aprendeu a falar. O canto surge, na maioria das vezes, espontaneamente, pois a criança não só gosta de cantar, como também tem uma grande tendência para improvisar e inventar novas canções. As canções ajudam também a desenvolver a componente de Rima, léxico, divisão silábica, entre outras.

Cantar é uma forma de expressão apoiada, maioritariamente, pela palavra, pelo que a mesma deverá ser expressa o mais corretamente possível antes de ser cantada. Podem por isso ser realizados primeiro, jogos de articulação, onomatopeias, acentuação, divisão silábica e/ou respiração.

As canções e músicas ajudam ainda a desenvolver a memória e, nas crianças em idade pré-escolar e escolar, podem ser realizadas atividades mais elaboradas como a procura de determinado som na canção e associá-lo à letra correspondente e/ou, a criança pode ser o detetive de palavras e tentar contar o número de palavras que determinada canção tem. Pode ainda encontrar rimas e inventar novas.


- Histórias / Leitura:

“A literatura é o conjunto de manifestações e atividades que têm como veículo a palavra, mas com um toque artístico e criativo.”

A aproximação à leitura deve ser fomentada desde a mais tenra idade, mesmo que a criança não saiba ler, pois se os livros tiverem ilustrações, a criança pode e consegue comentar a imagem/ desenho que está a ver.

O envolvimento dos pais nesta atividade é fundamental e, através das histórias, é possível despertar o interesse e motivar a criança a novas aprendizagens, bem como promover a aquisição e o desenvolvimento da linguagem oral. Isto é possível através do diálogo sobre o conto onde, em conjunto, podem falar e comentar diversas componentes:

- Comentar as imagens

- Falar sobre a história em si

- Identificar e nomear cores e formas

- Perceber o significado de novas palavras

- Organizar por categorias algumas imagens ou palavras da história (animais)

- Formar famílias de palavras

- Apelar à compreensão da história (quem era a personagem principal)

- Estimular a produção de alguns sons

- Falar sobre as paisagens e associar às estações do ano, bem como à componente sensorial (frio, calor) e, posteriormente, à roupa que podem usar

- Comparar personagens (género, alto/baixo)

- Estimular os opostos (alto/baixo, dentro/fora)

- Apelar aos plurais regulares e irregulares (gato/gatos; avião/aviões)


Além disso podem inventar outra história a partir da que leram; continuando-a ou inventando outra mas usando uma personagem da história que a criança gostou muito e, filmar, como se fosse um teatro ou um filme.

As adivinhas, trava-línguas e rimas são também atividades de leitura estimulantes mas, tal como os livros, a criança não necessita saber ler para que possamos envolve-las nessas atividades.



“A brincadeira e a criação de situações imaginárias surge da tensão da pessoa e da sociedade. O lúdico liberta a criança das amarras da realidade.”

(Vygotsky, 1989)

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 by Dasein, Lda.                                    

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Pinterest Ícone
  • Grey Google+ Ícone