© 2018 by Dasein, Lda.                                    

EDUCAÇÃO PSICOMOTORA

Na prática psicomotora com crianças na pré-escola, o Psicomotricista tem como objetivo agir precocemente ao dar oportunidade às crianças de aprenderem a consciencializar-se de todas as potencialidades do seu corpo, através da exploração e do brincar, de maneira a desenvolverem a sua psicomotricidade - a relação entre a motricidade, a cognição e a emoção.

O Psicomotricista é o terapeuta que responde a problemas de comportamento, de aprendizagem e desenvolvimento e no âmbito psicoafetivo.

Na Clínica Dasein, os Psicomotricistas, para além de acompanharem bebés e crianças no âmbito terapêutico, também se deslocam a creches e jardins-de-infância parceiros realizando rastreios de desenvolvimento psicomotor oferecendo um apoio no sentido mais preventivo, tais como, sessões de educação psicomotora.

Estas sessões são diferenciadas e organizadas pelas diferentes salas das creches e jardins-de-infância, berçário, sala de 1 ano, sala de 2 anos, sala de 3, sala de 4 e sala de 5 anos, onde estão presentes o psicomotricista, as crianças de cada sala e o próprio educador.

As atividades são desenvolvidas com base na observação do psicomotricista face ao desenvolvimento de cada criança e através do conhecimento acerca do desenvolvimento espectável face à sua faixa etária.

O Psicomotricista utiliza como recurso os jogos lúdico-pedagógicos (sensório-motor, simbólico, regras, cooperação, construção, precisão e luta e perseguição), as técnicas expressivas (música, dança, teatro e drama) e as técnicas de relaxação (autorregulação, foco e consciencialização do corpo em toda a sua plenitude) de forma a promover o potencial de desenvolvimento psicomotor e momentos ricos de partilha.

É através desta abordagem que se minimizam dificuldades ao nível do comportamento, do desenvolvimento, da aprendizagem e de âmbito psicoafetivo. É assim que o Psicomotricista intervém ao nível das competências pré-académicas cruciais para que a fase escolar aconteça de uma forma mais segura, mais capaz, mais tranquila, com menos frustrações e com maior aptidão para ultrapassar os novos desafios de aprendizagens que vão surgindo ao longo da infância e adolescência.