Regresso à escola : transmitir a tranquilidade que escasseia...


Sabemos que este é um ano muito diferente, com exigências e desafios que têm posto à prova a capacidade de adaptação e resistência de todos. O regresso à escola em Setembro é um momento com tanto de desejado como de temido. É natural que pais e filhos tenham muitas perguntas, algumas das quais ainda não têm resposta. Se já habitualmente é importante que os pais possam ajudar a tranquilizar e minimizar a ansiedade dos mais pequenos ( e a sua!), o momento presente aumenta ainda mais esta importância. Mas aumenta também a dificuldade dos pais, uma vez que é difícil trazer calma e tranquilidade quando os pais se sentem também eles ansiosos e com muito poucas certezas.


Perante esta incerteza, como é possível preparar este reinício? Apesar de tudo o que não se sabe ainda, é fundamental que os pais se possam concentrar nos fatores que podem controlar e consigam identificar as questões que para si são importantes ver respondidas. Não garantindo que todas as questões possam ter uma resposta unívoca, é importante que as possam colocar, só assim os pais poderão tranquilizar-se e melhor poder preparar os seus filhos.


Alguns aspectos importantes podem ser:


Quando e Como

- quando e como a escola vai reabrir: que medidas estão a ser implementadas e com o que podem contar em termos de procedimentos e rotinas


A Segurança

- se é seguro que a criança possa regressar à escola: isto depende de uma avaliação responsável do estado de saúde da criança, sobretudo se esta (ou os pais) pertencerem a um grupo de risco e de uma decisão consciente partilhada entre a família e os profissionais de saúde; assim como das medidas de segurança implementadas pela escola


Preparar o Possível

- Preparar a criança para alguns aspectos e mudanças que muito provavelmente vão ocorrer: mesmo que não seja possível fazer isto com muita antecedência é importante fazê-lo conforme a informação também vai chegando aos pais. Estar na escola vai, com certeza, ser algo diferente e as crianças não deverão ser completamente surpreendidas neste ponto. Saber que irá ter de usar uma máscara em algumas situações, por exemplo, é um aspecto importante.

- Se ainda não aconteceu, deverão ser introduzidas e incentivadas algumas regras de higiene como lavar as mãos frequentemente com água e sabão, não partilhar alimentos ou utensílios de comida, espirrar ou tossir protegendo-se com o braço.


Possíveis Mudanças nas Rotinas da Escola

- Algumas possíveis medidas de segurança e prevenção da COVID-19 podem ser: o uso de máscaras nas aulas, as alterações de horários (escola abre mais cedo e/ou fecha mais tarde), alterações das horas e local das refeições, mudanças no local das aulas (que podem se dadas temporariamente noutro espaço ou ao ar livre), turmas mais reduzidas, participação dos alunos nas medidas de higienização.

Recuperar as Aprendizagens

- Perceber como a escola planeia apoiar a aprendizagem e fazer a transição do ano anterior para o atual, bem como o apoio aos alunos que possam estar a ter mais dificuldades tanto a nível de aprendizagem, como a nível social e emocional.


Manter a Comunicação com a Escola

- É importante que os pais possam apoiar o regresso à escola, criando uma rotina estável com o possível equilíbrio entre a vida familiar e o apoio na aprendizagem; bem como comunicar à escola as dificuldades sentidas – é importante que os professores estejam a par de dificuldades específicas ou se a criança está a sofrer com ansiedade acrescida no período do surto pandémico.

Por sua vez é importante que os pais possam questionar e estar a par das políticas da escola para manter a segurança, apoiar a saúde mental das crianças e lidar com o estigma e eventuais situações de bullying, como referenciam e apoiam no sentido de apoio especializado que possa ser necessário, e formas dos pais poderem participar e ajudar a escola nestes propósitos (por exemplo, participando em associações de pais ou iniciativas da escola).


Há coisas que nunca mudam...

Apesar deste não ser de certeza um momento fácil da vida de pais e filhos e a tranquilidade poder ser difícil de alcançar, é fundamental que se possa procurá-la onde ela existe, bem como a simplicidade possível. Na realidade, nem tudo tem de mudar e certos gestos simples, como manter rotinas que facilitam o equilíbrio familiar, não esquecer de guardar momentos para estarem juntos, acolher com cuidado e respeito os sentimentos que vão inevitavelmente surgir ao longo deste tempo tão desafiante, poderá fazer toda a diferença. Manter a rede familiar e social de apoio dentro do possível, estar atento a formas de ansiedade que podem invadir a família de diferentes maneiras, não esquecer o que faz a família feliz e de não o deixar fugir, procurar apoio profissional se necessário, podem ser decisivos neste reinício. Não deixe escapar a magia (e a azáfama) dos rituais de reentrada na escola, como a preparação do material, por exemplo - são gestos simples mas que ficam registados como importantes na memória das crianças.


Tenha em conta que foi junto de si que o seu filho encontrou conforto durante o período do surto e da quarentena e que pode ser ainda mais difícil "largar o ninho". Construir (ou solidificar) os alicerces nunca é uma perda de tempo. Afinal de contas tudo o que os pais melhor podem garantir aos seus filhos é o seu afeto incondicional e que ali estarão junto deles independentemente de todos os cenários, ajudando-os e apoiando-os, mesmo ( e sobretudo) quando a tranquilidade escasseia.


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 by Dasein, Lda.                                    

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Pinterest Ícone
  • Grey Google+ Ícone